Google compra divisão de smartwatches da Fossil

Já há bastante tempo estagnado, o mercado dos smartwatches Android estava praticamente entregue apenas a uma marca que tem feito o seu melhor para representar o sistema operativo da Google. Esta marca é exactamente a Fossil que agora terá recebido uma proposta de aquisição da própria Google.

No último ano vimos várias marcas como a Samsung, a Huawei e a Xiaomi a lançar vários smartwatches para o mercado, mas todas elas têm vindo a apostar nos seus próprios sistemas operativos ou até de outros parceiros em detrimento do uso do WearOS da Google. Podemos dar o exemplo da Samsung que usa o Tizen como seu sistema operativo para os seus smartwatches.

Não só uma marca, mas uma plataforma

No que toca mesmo ao WearOS um dos exemplos mais exóticos será o Tag Heuer Connected, mas é fácil de referenciar também marcas como a Michael Kors, a Emporio Armani e claro os próprios Fossil Q. Com a excepção do Tag Heuer, todos estes smartwatches são fabricados pela Fossil com especificações semelhantes, mas com acabamentos e materiais bem diferentes, à imagem do que é o estilo de cada uma das marcas.

Com todo este investimento, a Fossil veio-se destacando no mundo do WearOS como líder na produção e distribuição destes equipamentos de tal forma que motivou a Google a investir cerca de trinta e cinco milhões de euros na aquisição de tecnologias da marca, assim como de cerca de 200 funcionários que deverão vir a ser integrados na equipa de desenvolvimento do WearOS e smartwatches da própria Google.

O Pixel smartwatch

A partir deste ponto deverá ser apenas uma questão de tempo até que vejamos um smartwatch da própria Google, ao estilo do que fez com a HTC já depois do lançamento do seu primeiro smartphone Pixel. Como nos smartphones é expectável que a Google queira reforçar a confiança das restantes marcas neste segmento, dando e exemplo com smartwatches próprios. Dessa maneira irá incentivar as demais marcas a retomarem o desenvolvimento e produção de smartwatches com WearOS, trazendo com elas todas as suas inovações para a plataforma da Google.

Com tudo isto, quem acaba por ganhar é sempre o consumidor. A Google tem vindo sempre a dar bons exemplos de produtos, com boas prestações em todas as áreas, mas com um smartwatch iria adicionar mais uma linha de dispositivos ajudando a fechar o loop de produtos e estando mais perto de poder criar aquilo que designamos por ecossistema, como conhecemos por parte da Apple.

Fontes:

https://4gnews.pt/relogio-da-google-a-caminho-fossil/

Close Menu